top of page
  • Foto do escritorAlbatroz

Quarto montessoriano incentiva aprendizagem e autonomia nas crianças


O ambiente montessoriano possui mobília de tamanho adequado, brinquedos e livros com livre acesso.


Crianças criadas em espaços que incentivam a busca pelo novo e o aprendizado de forma segura, são a base da pedagogia montessoriana. A metodologia criada pela educadora italiana Maria Montessori no século passado, permanece atual por sua proposta de autoeducação, e ganhou a atenção da arquitetura por meio dos quartos montessorianos.


O ambiente onde a criança vive integra um dos seis pilares da metodologia montessoriana (autoeducação, educação como ciência, educação cósmica, ambiente preparado e adulto preparado). O chamado “ambiente preparado”, portanto, é um espaço construído especialmente para os pequenos, com mobília de tamanho adequado e materiais de desenvolvimento para a livre utilização, atendendo às suas necessidades biológicas e psicológicas.

Pedagogia montessoriana em casa Inicialmente pensado para as escolas, esse ambiente chegou às casas por meio da aplicação da metodologia montessoriana nos projetos de quartos infantis. A ideia é que o espaço da criança na casa ou apartamento ofereça livros, brinquedos, materiais de pintura e outros elementos posicionados em uma altura que ela possa alcançar de forma autônoma e segura, sentindo-se à vontade para explorar o espaço.


Outro elemento clássico do quarto montessoriano são as camas baixas, que permitem acesso livre da criança. Para Maria Montessori, um simples colchão no chão já atende à proposta, mas seu projeto de arquitetura pode considerar outros elementos, como estrado baixo, cabeceiras lúdicas, baús e até mesmo casinhas ou barracas.



Decoração montessoriana


Você já deve ter percebido que a maioria dos quartos montessorianos possuem espelhos. Esse objeto é importante para que o bebê aprenda a se reconhecer como indivíduo, o que ajuda no desenvolvimento da autonomia. Um cuidado importante diz respeito à segurança: o espelho montessoriano deve ser colado em madeira ou placa de MDF, para evitar acidentes no caso do objeto se quebrar.

Outro item bastante comum são os tapetes. Além de serem importantes na decoração para aquecer o ambiente, eles oferecem experiências sensoriais para o bebê. Para as crianças mais crescidas, são interessantes para delimitar o espaço das brincadeiras.

Uma dica importante é evitar o excesso de informações. Um quarto com muitas propostas de brinquedos, livros e objetos pode atrapalhar a concentração nas tarefas, pois sempre há a oferta de outra coisa para fazer.

Dicas para o quarto infantil montessoriano – Faça um rodízio de brinquedos a cada 15 dias, para que a criança não enjoe. Utilize caixas para acomodá-los;

– Evite o excesso de nichos, pois eles podem tornar o ambiente desorganizado;

– Invista em um bom armário que acompanhe o crescimento da criança;

– Ao escolher as cores, prefira bases neutras e tecidos mais claros. As cores fortes, que quebram a monotonia, podem ser incorporadas em almofadas e objetos;

– Utilize decorações temáticas, como personagens, em itens que podem ser trocados com facilidade, pois as crianças crescem e perdem o interesse;


A tendência do Quarto Montessoriano, além de ser linda, é útil, confortável e valoriza a educação das crianças. Fonte: https://blog.plaenge.com.br/




2 visualizações
bottom of page